domingo, 17 de abril de 2016

Digitalização de Fotos em papel texturizado

Todo baú de família tem seus bonitos exemplares dos antigamente chamados retratos; Fotografias reveladas em papel texturizado.

São peças únicas lindíssimas que geram um problema na hora da digitalização: O scanner entende a textura como parte da imagem e gera o que gosto de chamar de "morros de pixels".



Os melhores scanners que testei geraram os piores resultados na leitura da textura, o que é ligeiramente óbvio se a gente pensar na imagem como um todo, mas é igualmente frustrante.

Para se inserir nos sites e apps de genealogia, a textura digitalizada dá até um charme, mas ao imprimir cópias, as fotografias ficam parecendo pixeladas.

A solução mais prática e simples é digitalizar a fotografia através da técnica "Foto da foto".

Imprimir em papel texturizado pode ajudar a diminuir o efeito caso a imagem seja bem limpa e com poucos detalhes ou piorar caso tenha um cenário complexo. 



A digitalização Foto da foto perde detalhes, incluindo cores e manchas, o que pode ser uma coisa boa, em alguns casos. 

Desnecessário dizer que como tudo o mais em genealogia, esse processo se enquadra em "caso a caso".


...

Info: Digitalização feita pela autora.
A bonita foto que ilustra essa postagem é da Dona Elida e foi autorizada gentilmente por ela para ilustrar esse experimento.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...